Após anunciar desistência, Santa Casa faz acordo temporário com prefeitura de Vitória da Conquista sobre leitos Covid

Santa Casa anunciou desistência da gestão de leitos para pacientes com Covid-19 na cidade do sudoeste baiano neste mês de julho. Acordo ocorreu após reunião com MP-BA e prefeitura. Santa Casa de Misericórdia e prefeitura de Conquista entram em acordo sobre leitos Covid A Santa Casa de Misericórdia e prefeitura de Vitória da Conquista fizeram um acordo temporário para manutenção de leitos para pacientes com Covid-19 no Hospital São Vicente, administrado pela Santa Casa. A empresa havia anunciado neste mês de julho a desistência da gestão dos leitos por falta de condições financeiras. O acordo ocorreu após reunião realizada nesta quinta-feira (22). No encontro, com intermédio do Ministério Público estadual (MP-BA), foi acordado que a Santa Casa vai dispor leitos Covid por mais 30 dias. Nesse período, a prefeitura e a instituição podem tentar resolver o impasse. Caso isso não ocorra, a Secretaria Municipal de Saúde deve encontrar outro prestador de serviço. Conforme o último boletim divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesab), a ocupação do leitos de UTI em Vitória da Conquista é de 77% e no Hospital São Vicente, a ocupação é de 90% com apenas um leito disponível. Caso Após anunciar desistência, Santa Casa faz acordo temporário com prefeitura de Vitória da Conquista sobre leitos Covid Reprodução / TV Sudoeste O contrato entre a prefeitura e a Santa Casa encerraria a sexta-feira (23). De acordo com informações do documento encaminhado para a prefeitura no começo deste mês, a Santa Casa não tem interesse de manter o contrato para gestão de 20 leitos clínicos e 10 leitos de UTI devido a dificuldades técnicas, operacionais e financeiras para a manutenção do contrato. Segundo o diretor da SCM, Ricardo Alexandre Pereira, que conversou com a produção da TV Sudoeste, filiada da Rede Bahia, a SCM não tem condições de arcar com os custos de manutenção dos leitos. Além disso, a Secretaria Municipal de Saúde estaria atrasando os pagamentos e ainda houve uma inflação no setor. O contrato entre a prefeitura e a SCM funciona da seguinte forma: a prefeitura contratou 30 leitos do Hospital São Vicente para tratamento de pacientes com Covid-19 e pagava 70% do valor de cada leito. Caso fossem ocupados, eram pagos mais 30%. Ainda de acordo com o diretor, a SCM recebeu doações de empresários locais para manter os leitos em 2020, mas não está conseguindo mantê-los em 2021. Por isso, deixou a gestão disponível para a secretaria. Na ocasião, a Secretaria Municipal de Saúde informou que não tinha condições de manter os leitos abertos, porque não tem equipe médica e nem de enfermagem suficientes para isso. Afirmou também que não pode realizar concurso público para contratação de profissionais por causa da proibição da Lei Complementar 173, de 2020, que proíbe aumento de despesas com pessoal em todos os entes públicos durante a pandemia. Veja mais notícias do estado no G1 Bahia. Assista aos vídeos do G1 e TV Bahia ????

Após anunciar desistência, Santa Casa faz acordo temporário com prefeitura de Vitória da Conquista sobre leitos Covid

Santa Casa anunciou desistência da gestão de leitos para pacientes com Covid-19 na cidade do sudoeste baiano neste mês de julho. Acordo ocorreu após reunião com MP-BA e prefeitura. Santa Casa de Misericórdia e prefeitura de Conquista entram em acordo sobre leitos Covid A Santa Casa de Misericórdia e prefeitura de Vitória da Conquista fizeram um acordo temporário para manutenção de leitos para pacientes com Covid-19 no Hospital São Vicente, administrado pela Santa Casa. A empresa havia anunciado neste mês de julho a desistência da gestão dos leitos por falta de condições financeiras. O acordo ocorreu após reunião realizada nesta quinta-feira (22). No encontro, com intermédio do Ministério Público estadual (MP-BA), foi acordado que a Santa Casa vai dispor leitos Covid por mais 30 dias. Nesse período, a prefeitura e a instituição podem tentar resolver o impasse. Caso isso não ocorra, a Secretaria Municipal de Saúde deve encontrar outro prestador de serviço. Conforme o último boletim divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesab), a ocupação do leitos de UTI em Vitória da Conquista é de 77% e no Hospital São Vicente, a ocupação é de 90% com apenas um leito disponível. Caso Após anunciar desistência, Santa Casa faz acordo temporário com prefeitura de Vitória da Conquista sobre leitos Covid Reprodução / TV Sudoeste O contrato entre a prefeitura e a Santa Casa encerraria a sexta-feira (23). De acordo com informações do documento encaminhado para a prefeitura no começo deste mês, a Santa Casa não tem interesse de manter o contrato para gestão de 20 leitos clínicos e 10 leitos de UTI devido a dificuldades técnicas, operacionais e financeiras para a manutenção do contrato. Segundo o diretor da SCM, Ricardo Alexandre Pereira, que conversou com a produção da TV Sudoeste, filiada da Rede Bahia, a SCM não tem condições de arcar com os custos de manutenção dos leitos. Além disso, a Secretaria Municipal de Saúde estaria atrasando os pagamentos e ainda houve uma inflação no setor. O contrato entre a prefeitura e a SCM funciona da seguinte forma: a prefeitura contratou 30 leitos do Hospital São Vicente para tratamento de pacientes com Covid-19 e pagava 70% do valor de cada leito. Caso fossem ocupados, eram pagos mais 30%. Ainda de acordo com o diretor, a SCM recebeu doações de empresários locais para manter os leitos em 2020, mas não está conseguindo mantê-los em 2021. Por isso, deixou a gestão disponível para a secretaria. Na ocasião, a Secretaria Municipal de Saúde informou que não tinha condições de manter os leitos abertos, porque não tem equipe médica e nem de enfermagem suficientes para isso. Afirmou também que não pode realizar concurso público para contratação de profissionais por causa da proibição da Lei Complementar 173, de 2020, que proíbe aumento de despesas com pessoal em todos os entes públicos durante a pandemia. Veja mais notícias do estado no G1 Bahia. Assista aos vídeos do G1 e TV Bahia ????